11 de outubro de 2012

Saiu no Tarauacá Agora: O povo de Jordão prefere circo em vez de pão


A alternância de poder é “boa” para democracia e para o povo, mas, o povo jordanense ainda não compreendeu essa tese e preferiu o continuísmo. Uma cidade que o governante tem ao lado o governo do Estado, deputados estaduais e federais, senadores e a presidente da república não conseguiu sair do atraso em oito anos no governo de Hilário Melo (PT), não serão quatro anos do seu sucessor o comunista Elson Farias que irá mudar essa realidade.


O atraso político de Jordão é muito grande tem o segundo pior IDH do País, uma educação do faz de conta. Uma saúde precária, que na maioria das vezes falta uma pílula para dor de cabeça.

Os cidadãos Jordanenses ainda não conseguiram acordar do sono profundo da época em que a borracha era valiosa e que os seringalistas ditavam as regras, o povo tem se deixado enganar por cinquenta reais, o que não dá para comer por quatro anos, é o tempo de mandado que cada prefeito exerce no Brasil.

A representação de Jordão em Tarauacá tem uma enorme quantidade de funcionários, o número é equivalente a uma embaixada do Brasil em País árabe. Até um vigilante sanitário que era para está trabalhando no Jordão atua no município vizinho não se sabe fazendo o quê.

2 comentários:

Vagner do Jordao disse...

Meu nobre amigo, certamente é porque o povo não quer ficar passando fome, ficar mais de 6(seis) meses sem receber seus salários e ainda quando ia procurar o prefeito o bacana tava em outra cidade. Acho que o dinheiro que pagam os funcionários da embaixada(Representação) do Jordão não tá fazendo muita falta não, pois no Jordão até hoje nesses ultimos 8 anos não vi ninguem reclamar de salário atrasado. Enquanto que o bozinho da oposição até hoje ainda deve muitos funcionários da época que foi cassado dos seus mandatos.

Banda Aguas Profunda disse...

Não passa de baixaria e lixo puro essa “matéria”!
É um desrespeito para com os nossos lideres e principalmente com a população de Jordão.
Simplesmente mude a sua postura, não critique e não condene.
Nossos eleitores sabem o que é melhor para o município.