21 de junho de 2018

Coluna Fala Jordão: Atletas se preparam para participar do Campeonato Mundial de Jiu-jítsu

FUTUROS CAMPEÕES: É um projeto social que oferece aulas gratuitas de jiu-jítsu para crianças, jovens e adultos do município de Jordão, interior do Acre. As aulas são ministradas por Franquinei Araújo, tricampeão acreano de jiu-jítsu.
JORDÃO NO MUNDIAL: Quatro representantes do Projeto Futuros Campeões estão buscando apoio para representar o Acre/Brasil no Campeonato Mundial de Jiu-jítsu, que ocorre entre os dias 5 a 8 de julho, em São Paulo.
APOIO CONFIRMADO: Até o momento já confirmaram apoio: gabinete do deputado estadual Ney Amorim; gabinete do deputado estadual Jenilson Lopes; gabinete do deputado estadual Jesus Sérgio; prefeito Elson Farias; câmara de vereadores de Jordão; vereadora Meire Sérgio; vereador Tom Sérgio; Lotérica Cantinho da Sorte; Meu Pontão; Dr. Juscelino.
EM BUSCA DE PARCERIA: Os atletas continuam buscando parcerias com representantes de entidades, poder executivo e legislativo, empresários e doadores voluntários, para alcançar a meta de recursos necessários para custear as despesas da viagem.
MÃO NA MASSA: Profissionais da prefeitura de Jordão e do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura do Acre (DERACRE) concluíram ontem, 20, os reparos emergenciais na pista de pouso do aeródromo Santos Dumont. A obra é resultado de um convênio do governo municipal com o governo do estado.
BOA NOTÍCIA I: Com a pista em boas condições para pousos e decolagens, na próxima terça-feira, 26, a Rio Branco Aerotáxi volta a realizar voos comerciais para o município de Jordão. A informação foi dada hoje pelo agente de viagens da empresa, na capital do Acre.
BOA NOTÍCIA II: Os clientes da Rio Branco táxi aéreo já podem adquirir seus bilhetes de passagem pelo mesmo preço que era praticado antes da empresa aderir a paralisação. No trecho Jordão – Tarauacá o cliente paga R$ 300 e, no voo partindo de Jordão com destino a Rio Branco, o valor é de R$ 380.
ORTIZ REDUZ PREÇO DAS PASSAGENS: A Ortiz Aerotaxi anunciou hoje a redução no preço dos bilhetes de passagem aérea para Jordão, Até semana passada a passagem no trecho Rio Branco – Jordão era vendida a R$ 500. A partir de terça-feira, data em que a empresa concorrente volta ao mercado, o bilhete para o mesmo trecho pode ser adquirido por R$ 380.
NIVER DA PRESIDENTE: A professora Meire Sérgio comemorou o seu aniversário nesta semana, acompanhada de familiares e amigos em uma cerimônia simples. Desejamos felicidades, muitos anos de vida e que continue fazendo um bom trabalho na presidência da câmara de vereadores de Jordão.

14 de junho de 2018

Coluna Fala Jordão: Deracre e prefeitura firmam convênio para reparos na pista de pouso do Jordão

Acompanhado do diretor-presidente do Depasa, Moisés Diniz e do assessor especial Edvaldo Magalhães, Farias em agenda com o governador Tião Viana (Foto: Gleilson Miranda/ Secom)
COPA DO MUNDO: A cerimônia oficial da Copa do Mundo da Rússia tem início nesta quinta-feira, 14, ás 11h30 (horário de Brasilia). O primeiro jogo será entre Rússia e Arábia Saudita, no Estádio Luzhniki, em Moscou, ao meio dia. Já a seleção brasileira só entrará em campo contra a Suíça, no próximo domingo, 17, na Rostov Arena.
EXPEDIENTE CORRIDO: O governo do Acre anunciou em publicação do Diário Oficial (DOE) que as secretarias do estado funcionarão em horário corrido nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Serviços emergenciais não terão horário alterado.
FRENTE FRIA: O céu nublado pela manhã desta quinta-feira, 14, em Rio Branco, capital do Acre é o indício de mais uma frente fria que chega ao estado. No Vale do Tarauacá/Envira, que envolve Feijó, Jordão e Tarauacá a temperatura mínima prevista é de 22°C e a máxima é de 30°C. As informações são do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).
LEGISLATIVO ATUANTE: A atual legislatura da câmara de vereadores de Jordão tem sido firme na busca por respostas para as reivindicações da comunidade. O vereador Tom Sérgio está assumindo as linhas de frente nos movimentos sociais.
AGENDA EM RIO BRANCO: O prefeito de Jordão, Elson Farias (PCdoB) cumpriu agenda, na quarta-feira, 13, na casa civil, com o governador Tião Viana. Acompanhado do diretor-presidente do Depasa, Moisés Diniz e do assessor especial Edvaldo Magalhães, Farias firmou convênio com o estado para reparos na pista do aeródromo municipal Santos Dumont, em Jordão.
AGORA VAI: O prefeito informou que os trabalhos na pista de pouso terão início até a próxima segunda-feira, 18, e serão executados em uma parceria entre a prefeitura e o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura do Acre (DERACRE).
REDES MÓVEIS: As empresas de Telecomunicações Claro e Oi estão deixando a desejar nos serviços prestados a população do município de Jordão. A primeira tem interrupções semanais no sinal e a população fica sem conexão por dias. A segunda opera com baixa qualidade tanto para acesso as redes móveis quanto para chamadas, gerando ruídos na comunicação quando, finalmente, o cliente consegue completar uma ligação.
TORNEIO DE PESCA: Vem aí o Primeiro Torneio de Pesca de Cará, com premiações em dinheiro para quem pescar o maior peixe (Primeiro Lugar: R$ 500; Segundo Lugar: R$ 300; Terceiro Lugar: R$ 200). As inscrições podem ser feitas no Frios Lambe Sal. O evento ocorre no dia 12 de agosto, no Sítio Puraquequara, com vendas de alimentos e bebidas.
A coluna Fala Jordão é escrita por Kezio Araújo e publicada em duas edições semanais, nas segundas e quintas-feiras, no Blog de Notícias Fala Jordão. As publicações podem ser reproduzidas por outros meios de comunicação desde que citada a fonte.

Com problemas em pista de pouso, passageiros chegam a pagar R$ 500 em voo para o interior do Acre

Pista de pouso do Jordão precisa de manutenção e foi visitada por técnicos do Deracre (Foto: Sérgio Tom/Arquivo pessoal)
Problemas na pista de pouso do aeródromo da cidade do Jordão, interior do Acre, tem causado dor de cabeça aos moradores. É que, devido aos problemas, apenas a empresa de táxi-aéreo Ortiz está operando para o município e o valor da passagem chega a R$ 500. Como protesto, moradores ameaçam fechar a pista.
O proprietário da empresa, José Ortiz, falou que o preço já deveria ter sido reajustado há muito tempo. Em caso de fechamento da pista, o empresário disse que a empresa vai operar para outra região.
"A gente opera lá fazendo milagres. Se o povo fechar a pista, vamos voar para outra região. O voo para atender é até uma questão de caridade. Agora um avião não custa barato, é R$ 30 mil a R$ 40 mil, sem contar o risco que os comandantes e a aeronave correm para pousar na pista. A população deveria fazer greve contra o governo que é o maior responsável. Somos sofredores iguais a eles", afirmou.
O piloto Ricardo Lima confirmou que a última viagem para o Jordão foi feita na quinta (7). Ele diz que a pista não oferece segurança para pousos.
"A pista está em péssimas condições e oferecendo riscos para todas as aeronaves que pousam lá. Ortiz está indo por motivos dele, mas deveria parar de operar lá. Não aumentamos o valor da passagem, só paramos de operar lá", argumentou.
Por meio de nota, o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (Deracre) garantiu que enviou uma equipe até o município para avaliar a pista e dialogar com as autoridades da cidade. Ainda segundo a nota, o "Deracre busca, junto ao governo do Estado e prefeitura de Jordão, encontrar caminhos para a viabilidade das obras".
O vereador do município, Sérgio Menezes, mais conhecido como Tom Sergio, contou ao G1 que o valor da passagem aumentou no sábado (9), quando a empresa Rio Branco parou de operar. Com isso, apenas a Empresa Ortiz oferece voos para a cidade. Anteriormente, a viagem de Rio Branco para Jordão saia a R$ 400.
“É exorbitante. Falamos com o prefeito sobre isso. A Rio Branco disse que quando reformar a pista volta a fazer as viagens dela e que não vai aumentar o valor da tarifa aérea . Não concordamos com esse valor exorbitante", reclamou.
O voo de volta para Rio Branco custava R$ 380, mas subiu para R$ 500 essa semana. Na segunda-feira (11), moradores chegaram a fazer um protesto contra o aumento da tarifa aérea.
"Deracre veio com uma equipe aqui com um engenheiro. Fez todo mapeamento que precisava para a pista e ontem [terça,12] o governador chamou o prefeito para conversar sobre alguns assuntos, inclusive sobre a pista também. Se não tiver um posicionamento vamos fechar o aeródromo", lamentou.
O vereador contou ainda que o preço da viagem para Tarauacá também aumentou. Antes era cobrado R$ 300 e agora subiu para R$ 400. "Se não reduzir o valor da passagem não vamos permitir o avião pousar nos dias de voo. Vai pousar apenas voos do TFD [Tratamento Fora do Domicílio]", afirmou.
Aline Nascimento, do G1 AC.

11 de junho de 2018

Coluna Fala Jordão: Preço das passagens aéreas sobe e população ameaça bloqueio da pista

APRESENTAÇÃO: Kezio Araújo, 26 anos, nascido no município de Jordão, interior do estado do Acre é acadêmico de Jornalismo pela UFAC. A partir da data desta publicação, passa a escrever por meio da presente coluna, abordando os assuntos do cotidiano acreano, com destaque nos bastidores políticos e sociais do município de Jordão.
PERIODICIDADE: Denominada Fala Jordão, a coluna será publicada em duas edições semanais, nas segundas e quintas-feiras, no Blog de Notícias Fala Jordão, no endereço www.falajordao.blogspot.com. As publicações podem ser reproduzidas por outros meios de comunicação desde que citada a fonte.
JORDÃO: É um dos quatro municípios acreanos de difícil acesso onde só é possível chegar ou sair da localidade por meio de pequenas embarcações (fluvial) ou aeronaves de pequeno porte (aéreo). Sua população é estimada em 7.858 habitantes em 2017 (IBGE), sendo que mais de 30% é indígena.
FONTE DE RENDA: O serviço público é o principal gerador de renda e os trabalhadores formais têm renda média mensal de 1,3 salários mínimos. Estatísticas do IBGE (2015) apontam que 48% da população tem renda mensal de meio salário mínimo por pessoa.
TRANSPORTE AÉREO: É o meio de transporte mais rápido para deslocamento de Jordão até a capital acreana. As empresas Ortiz Táxi Aéreo e Rio Branco Aerotaxi operam em voos semanais nas terças, quintas e sábados.
PAGANDO CARO: Até maio de 2018 o bilhete de cada trecho aéreo (Jordão - Rio Branco - Jordão) era vendido pelas empresas aéreas por R$ 380. Um valor considerado alto quando comparado com a renda média mensal das pessoas que vivem naquela comunidade.
MÁ NOTÍCIA I: A Rio Branco Aerotaxi anunciou na semana passada a paralisação de suas atividades por tempo indeterminado, em conseqüência das más condições da pista do aeródromo de Jordão. O agente de viagens informou que a empresa só volta a fazer pousos e decolagens no município, após a pista receber os reparos necessários.
MÁ NOTÍCIA II: Com a Rio Branco Aerotaxi temporariamente fora do mercado, a Ortiz Táxi Aéreo é a única empresa aérea a realizar voos comerciais para Jordão. A empresa comemorou o monopólio com o anúncio de aumentos nos preços das passagens aéreas. Desde o dia primeiro de junho o bilhete no trecho Rio Branco - Jordão é vendido a R$ 500.
JUSTIFICATIVA: Para justificar o aumento no preço das passagens aéreas a Ortiz alegou que houve elevação no preço do combustível e na manutenção da aeronave.
O OUTRO LADO: Já a Rio Branco confirmou que não estão previstos aumentos nos preços das passagens aéreas pela empresa. O agente comentou que houve elevação no preço do combustível, mas ratificou que a passagem aérea já passou por reajuste recente.
BLOQUEIO DA PISTA: Populares estão se reunindo em movimento que conta com o apoio de vereadores, solicitando uma intervenção das autoridades para reparos na estrutura da pista e redução nos preços das passagens. Há inclusive ameaças de bloqueio da pista para impedir pousos e decolagens de voos comerciais.
VOOS DE EMERGÊNCIA: Os líderes do movimento afirmam que, caso as reivindicações não sejam atendidas, só permitirão pousos e decolagens de voos emergenciais (TFD).
RESPOSTA DO GOVERNO: O Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura do Acre (DERACRE) enviou nesta segunda-feira, 11, profissionais ao município de Jordão que fizeram análise e orçamento de materiais necessários para reparos na estrutura da pista. O vereador Tom Sérgio acompanhou o trabalho dos engenheiros e informou que aguarda uma resposta definitiva da solução até a próxima sexta-feira, 16.

25 de maio de 2018

Um condutor de boas ações

Zé Lima trabalha como motorista há 30 anos (Foto: arquivo pessoal)
A água que ferve na vasilha ás 05h é utilizada no preparo do café que compõe o primeiro alimento do dia e traz a energia necessária para mais um dia de trabalho. O portão da casa se abre e o carro popular inicia o seu percurso pelas principais ruas de Rio Branco, capital do Acre.
A caderneta apresenta uma lista extensa com endereços e atividades diárias de cunho profissional e outras demandas extraordinárias que, geralmente, são executadas até 20h. Atrás do volante está José Gildásio de Lima Sousa, 54 anos, casado, natural de Tarauacá. Zé Lima é o nome pelo qual os amigos mais íntimos costumam se dirigir a ele.
O profissional que acumula três décadas no exercício da atividade de motorista ingressou no ramo em 1988, quando veio para Rio Branco em busca de oportunidade de trabalho. O primeiro emprego foi no mercado Boa Vista, onde permaneceu por seis meses. Depois, manteve-se na mesma área, prestando serviços para a representação da prefeitura de Tarauacá.
A terceira experiência profissional foi dirigir para o deputado estadual Manoel Machado, onde teve os primeiros contatos com a população jordanense. Naquele período, Lima conheceu os vereadores de Jordão, durante as agendas no gabinete de Machado, em Rio Branco.
Em razão da elevação das demandas institucionais o motorista foi contratado em 1998 pela prefeitura de Jordão, para dar suporte na logística e demandas do executivo municipal. “Conheci os ex-vereadores Nonato Sombra, Dedé, Dema, Alto Farias e Célio. Por meio deles, passei a conhecer outras pessoas de lá”, relata.
A relação foi crescendo naturalmente enquanto os vereadores indicavam pessoas que precisavam de apoio para a realização de algumas atividades de interesse pessoal na capital. “No início, eles me procuravam para buscar auxilio, principalmente, com transporte para atendimentos de saúde, cirurgias, retirada de documentos e procedimentos do bolsa família”, lembra Lima.
Lima continua exercendo sua atividade profissional, dando suporte aos procedimentos burocráticos do governo municipal junto as instituições. O motorista também se mantém disponível para realizar as atividades extraordinárias de pessoas que o procuram. “Muitas vezes são encomendas de remédios. Gosto de auxiliar da forma que eu posso. Se eu não puder ajudar, também não atrapalho”, concluiu.
Kezio Araújo

3 de abril de 2018

Prefeitura de Jordão e INSS assinam acordo para atuação permanente do órgão no município

O município de Jordão, através do seu representante legal o prefeito Élson Farias, e o gerente executivo do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), Elias Evangelista, assinaram um acordo para a realização de atendimento permanente no município. O acordo celebrado entre as partes foi intermediado pelo deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), correligionário do chefe do executivo jordanense.
O acordo tem por objetivo viabilizar a operacionalização de requerimento de serviços do INSS em Jordão, tais como: benefícios (salário maternidade, aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, pensão por morte, auxílio reclusão, auxílio doença, benefício assistencial ao idoso e ao portador de deficiência, e certidão por tempo de contribuição). Pelo acordo o órgão também emitirá extratos CNIS, dentre outros serviços que é feito nas agências do órgão em todo o país.
O ato foi realizado na sede do INSS na capital do Estado, na tarde de quarta-feira (28). Pelo contrato firmado entre as partes, o município cederá dois funcionários para execução do trabalho na cidade, sendo que o serviço será feito de forma online.
Contudo, o funcionário cedido pelo município ao Órgão não terá acesso aos resultados das perícias, dos dados do contribuinte cruzados na Receita Federal, uma vez que só é permitido aos servidores de carreiras do Instituto Nacional de Seguro Social.
Ficou acertado ainda, que em breve um servidor do INSS vai ao Jordão capacitar os funcionários do município que atuarão no atendimento aos segurados.
Para o deputado Jenilson Leite, a atuação do INSS de forma no município é de fundamental, pois as pessoas que precisam desse atendimento têm que se deslocar para Tarauacá, e muitas vezes não conseguem e retornam ao município apenas com o prejuízo, principalmente a população indígena que tem dificuldade de comunicação.
Para o prefeito Élson Farias, que conhece de perto a dificuldade que os jordanenses têm para se deslocar até a cidade vizinha em busca de conseguir o benefício junto ao INSS, é uma das maiores conquistas de seu mandato, porque facilitará a vida de milhares de jordanenses que necessitam dos benefícios do governo federal.
Elias Evangelistas, gerente do executivo do INSS no Acre, pondera que a parceria com o município torna o Órgão mais acessível aos moradores das comunidades longínquas, afirmando que o esforço do deputado e do prefeito foram fundamentais para celebração do acordo.
Folha do Acre

28 de março de 2018

Depasa envia novos insumos para obras de saneamento integrado no Jordão


Brita é descarregada em grandes barcos para obras de saneamento integrado no Jordão (Foto: André Araújo)
O governo do Acre, por meio Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), promove uma nova realidade para a cidade de Jordão, com obras de infraestrutura e saneamento integrado. Os atos acarretam grandes desafios, principalmente para efetuar o encaminhamento logístico de insumos e demais materiais à região.
Como o acesso ao município é restringido apenas pelas malhas aérea e fluvial, a navegação pelos rios torna-se a opção mais viável. Nos últimos meses, o transporte de tijolos, cimento, ferro e demais maquinários é feito em grandes balsas que saem de Manaus (AM) e de municípios acreanos como Cruzeiro do Sul.
Porém, para garantir que todos os materiais cheguem ao destino, outras embarcações também são utilizadas nesse rito. Trata-se de grandes barcos que levam insumos e equipamentos para os canteiros de obras. Em Tarauacá, foi realizada uma das etapas de transbordo para o envio de brita, que chegou em caminhões e foi retirada por meio de retroescavadeiras que descem o barranco e descarregam o insumo em rampas artesanais. As embarcações conseguem transportar até 21 toneladas.
“No rio, com um bom volume de água, a navegação pode demorar de quatro a cinco dias para chegar a Jordão. No entanto, o Rio Tarauacá oscila muito, com isso, o trajeto pode demorar até 20 dias. Já foram embarcadas 10 canoas, cada uma levando a média de 15 metros cúbicos de brita, e ainda teremos várias viagens no restinho do inverno para termos obras durante o verão”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.
Natural de Cruzeiro do Sul, André Francelino é um dos trabalhadores dessa fase de transbordo. Ele comenta que a ação é cansativa, porém, torna-se satisfatória, quando ele lembra que de certa forma está contribuindo para o desenvolvimento dos municípios de difícil acesso.
“É satisfatório saber que todo este trabalho vai ajudar a melhorar a vida das pessoas que moram naquelas regiões distantes e muitas delas não tiveram como andar em ruas pavimentadas, ter rede de água e esgoto em casa. Porém, com essas obras do governo, a realidade será outra”, disse Francelino.
Saneamento Integrado
Jordão receberá a pavimentação de 7,75 quilômetros de ruas, drenagem de águas pluviais em 4,5 km de vias, rede de esgoto com 7,03 km de extensão, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), 50 módulos sanitários, 230 unidades domiciliares de água tratada, rampa de concreto armado e terminal de transbordo.
Os serviços compõem o Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), conduzido pelo Depasa e pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan). No município, o governo Tião Viana investe mais de R$ 20 milhões, por meio de uma parceria com o Banco Mundial.
André Araújo – Agência de Notícias do Acre

15 de março de 2018

JORDÃO: Município adquire caminhão de coleta de lixo pelo Programa de Saneamento Ambiental Integrado do Depasa


O governo do Estado, através do Depasa, está investido no município de Jordão nas áreas de infraestrutura, rede de esgoto, ampliação da rede de água tratada e a canalização das águas pluviais. 
O Depasa, órgão que cuida da pavimentação de ruas no estado e da rede de água, destinou ao município um caminhão para coleta e transporte de lixo com capacidade de oito toneladas. além do veículo o município ganhou ainda vinte contêineres para a coleta do lixo orgânico e não-orgânico e dez jogos de lixeiras para coleta seletiva. 
A destinação desses itens aos municípios faz parte do programa de saneamento ambiental integrado, cuja responsabilidade é do Depasa. O pacote de obras que vem mudando a realidade dessas cidades, estão inclusos a pavimentação de ruas, rede de esgoto, estação de esgoto, ampliação da rede de água tratada nas quatro cidades isoladas do Acre: Jordão, Santa Rosa do Purus, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. 
Os recursos são oriundos do Banco Mundial, adquirido por meio de um empréstimo de 300 milhões de reais. Desse montante foram destinados mais de cem mil para melhorar a qualidade de vidas dos habitantes dos municípios que é de difícil acesso. 
Edvaldo Magalhães que é o gestor da pasta, salienta que as dificuldades para levar o progresso a estes municípios são grandes, contudo, mas a força de vontade do governo é maior em querer proporcionar uma cidade melhor aos habitantes desses municípios. 
Por Leandro Matthaus

20 de dezembro de 2017

Hospital de Jordão recebe o nome de médico falecido no Mato Grosso do Sul; Dr. Márcio Rogério Camargo

Médico Marcio Rogério (Foto: Kezio Araújo)
Foi sancionada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira,20, a Lei Nº 3.353, que muda o nome do Hospital Estadual do Município de Jordão para Hospital da Família Dr. Márcio Rogério Camargo.
A mudança de nome trata-se de homenagem ao médico Márcio Rogério falecido dia 16 de abril deste ano vítima de infarto, em sua residência, na cidade de Angélica, no Mato Grosso do Sul.
A morte prematura do médico causou lamento e comoção nos funcionários do Hospital de Jordão, onde o médico trabalhou por muitos anos e deixou muitos amigos. O médico e deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) foi o autor do Projeto de Lei (PL) que deu o nome do médico ao Hospital de Jordão (AC).
Ac24Horas

Policial Civil preso no aeroporto de Jordão estaria facilitando o tráfico de drogas, informa autoridades

A Polícia Militar do município de Jordão comanda pelo tenente Fortunato prendeu o Policial Civil Venuciel Daniel de Souza, 32, que estaria aguardando uma encomenda de Rio Branco contento drogas. As informações do serviço de inteligência da PM chegou até o comandante do município que foi pessoalmente a pista do aeroporto efetuar a prisão do acusado.
O tenente Fortunato disse à reportagem do ac24horas que o policial estava sendo monitorado a algum tempo por suspeitas de envolvimento com drogas e facilitação de ações criminosas aos traficantes. “Chegamos ao aeroporto com as informações que tínhamos e perguntamos quem estava trazendo uma encomenda.
Um dos passageiro da aeronave Rio Branco Taxi Aéreo disse logo que trouxe uma sacola para o policial Daniel. Ao verificar o conteúdo dentro da sacola havia tabletes de maconhas e de imediato fizemos sua prisão”, disse o tenente.
O tenente disse ainda que o Policial Civil argumentou aos PMs que estava esperando somente o registro de sua filha e que sua ex-esposa acabou armando para prejudicá-lo.
O acusado de tráfico foi encaminhado à delegacia do município de Tarauacá.
De acordo com a assessoria da Polícia Civil o delegado do município de Tarauacá fez o flagrante pelo suposto crime de tráfico de drogas, sendo que será encaminhado cópia do inquérito a Corregedoria para as providências administrativas.

Ac24Horas

4 de novembro de 2017

Saúde de Ribeirão Pires recebe oito profissionais do Mais Médicos

O médico jordanense Manoel Araújo (á direita) compõe o grupo de profissionais.
Nesta segunda-feira, dia 30, equipes da Secretaria de Saúde e Higiene da Prefeitura de Ribeirão Pires participaram de reunião que marcou a apresentação de oito novos médicos que chegam à rede municipal pelo programa federal Mais Médicos. Os profissionais, todos brasileiros, são generalistas e irão integrar equipes da Atenção Básica. Desde a última segunda-feira, dia 23, as Unidades Básicas de Saúde da Quarta Divisão, Guanabara, Ouro Fino, Jardim Caçula, Jardim Luso e Santa Luzia contam com o reforço médico.
Os profissionais substituem outros oito médicos do programa que tiveram período de contrato encerrado. No total, a rede municipal de saúde de Ribeirão Pires possui 15 profissionais do programa Mais Médicos. Oito UBSs da cidade contam com médicos do programa – apenas as UBSs do Centro e do Centro Alto não contam com esses profissionais.
 “Este é um importante reforço para o atendimento à população que contribui em nossas ações de reestruturação da Atenção Básica, na constituição de uma rede integrada de atendimento, na ampliação da cobertura do Programa de Saúde da Família, no fortalecimento de vínculos entre pacientes e Unidade Básica de Saúde, além de reforçar a estratégia de saúde preventiva que estamos desenvolvendo desde o início deste ano”, avaliou a secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.
O vice-prefeito da cidade, Gabriel Roncon, participou da reunião e deu as boas-vindas aos novos profissionais. “A saúde de Ribeirão Pires esteve em péssimo estado nos últimos anos. Um dos exemplos disso é que gestantes podiam ter seus bebês na maternidade municipal apenas às quartas-feiras. Nós priorizamos a saúde, que é a principal demanda da população, e acredito que cada um de vocês, junto a equipe de enfermeiros, técnicos, além do corpo administrativo, farão grande diferença para acolher os pacientes, conhecer suas necessidades e oferecer atendimento de qualidade”, declarou.
Entre os novos médicos está Istenes Silva da Fonseca, natural do Acre e formado em medicina na Bolívia. O profissional conheceu Ribeirão Pires durante cursos de medicina que fez em São Paulo e, por gostar da cidade, fez a opção para atuar na Estância. “Tenho boas expectativas em relação ao trabalho em Ribeirão Pires, de desenvolver trabalho produtivo com os pacientes. Vejo que a região em que irei atuar tem moradores em situação de vulnerabilidade social. Por essa razão, considero importante o acompanhamento próximo, em visitas domiciliares, e também o desempenho de atividades voltadas à prevenção de doenças”, explicou o médico, que irá atuar na UBS do Jardim Guanabara.
Fonte: Abcdoabc