28 de abril de 2015

JORGE VIANA: "Parabéns Acrelândia, Bujari, Capixaba, Epitaciolândia, Jordão e Santa Rosa

Até o inicio dos anos 90 o Acre só tinha 12 municípios. Mas, em 1992, o governador Edmundo Pinto encaminhou a criação de outros municípios. A Assembleia Legislativa do Acre, então, aprovou uma série de leis no dia 28 de abril que criaram dez novos municípios. Mas, destes, só seis adotaram essa data como seu aniversário oficial.
Por isso, hoje, Acrelândia, Bujari, Capixaba, Epitaciolândia, Jordão e Santa Rosa estão completando 23 anos. E cada um desses jovens municípios vem dando uma contribuição especial e fundamental ao nosso Acre e, por isso, merecem nossas melhores e maiores homenagens.
Jorge Viana

Parabéns ao Povo Guerreiro e Feliz da querida Jordão

Hoje, 28, Jordão completa 23 anos de emancipação política (Foto: Kezio Araújo)
As placas de boas vindas, afixadas no aeroporto municipal e às margens do belo rio Tarauacá, já dizem que é GUERREIRO e FELIZ o povo que habita o pequeno município de Jordão, no interior do Acre.
Hoje é um dia histórico, de festa... Há 23 anos esse povo guerreiro teve a grande alegria de gritar a emancipação da "querida terrinha".
Jordão é tudo pra mim. Lugar onde se mantém ativos os valores fundamentais para viver em harmonia com o próximo. Todos se respeitam, cumprimentam-se, importam-se, ajudam...
É fascinante quando, mesmo sem conhecer algumas pessoas, o povo segue o hábito à risca, questionando se está tudo bem e se pode ajudar, é sempre assim.
Esta é, certamente, a primeira vez que não estou presente nas festividades do aniversário da cidade. Quem é Jordanense de coração sabe a real importância desta data.
Aos que me conhecem, torna-se desnecessário afirmar que, mais que nunca o desejo de estar presente, festejando ao lado de familiares e amigos, quase não cabe no corpo.
Que o presente de aniversário venha como maior desenvolvimento de nosso município e mais oportunidades ao nosso povo, para que todos tenham orgulho de gritar ‪#‎EuSouDaqui ‪#‎EuSouDoJordão

Kezio Araújo

Jordão completa 23 anos de emancipação política

Foto: Gleilson Miranda/ Governo do Acre
Hoje, terça-feira, 28/04, o município de Jordão completa 23 anos de emancipação política. O município foi criado pela Lei estadual N° 1.028, de 04 de abril de 1992, pelo então governador Edmundo Pinto. 

Segundo o IBGE a população do município é 7.330 habitantes, em 2014, sendo cerca de 42% da população é indígena da etnia Kaxinawá. 

O nome da cidade de Jordão como se sabe é o mesmo nome do rio que banha a cidade, junto com o rio Tarauacá. Em outros tempos este rio chamava-se "riozinho". Fontes (A. Amaro) relatam que um senhor vindo da Ucrânia por nome de Antônio Jordão veio residir próximo as margens do rio, e daí em diante as pessoas se dirigiam a este, como rio Jordão, e não mais riozinho.

O município é governado pelo prefeito Élson Farias ( PCdoB), vice-prefeito, Bibiu Aragão ( PT). 

Atual legislatura 2013/2016 : Zé Cariolanda ( PSDB), presidente da Câmara, Vavá ( PSDB), Zeina Melo ( PMDB), Guedes Oliveira ( PMDB), Chico Sereno ( PCdoB), Meire Sérgio ( PCdoB) - licenciada, Abel Ximenes ( PCdoB), Chicão ( PCdoB), Doda ( PT), Rosaldo Saraiva ( PT) - suplente da Meire Sérgio. 

A renda do município gira em torno dos empregos da Prefeitura. 

O município possui um dos piores IDH do Brasil 0,496 muito baixo. 

Jordão faz fronteira com os municípios de Tarauacá, Marechal Thaumaturgo, Feijó e com o Peru ( país).

Por Leandro Matthaus
Leandro23333@gmail.com

22 de abril de 2015

JORDÃO: 'GALÃ' É ELEITO PRESIDENTE DA JPMDB

A política está mesmo no sangue dos acreanos. Prova disso, foi a eleição que aconteceu no Jordão para a presidência da Juventude do PMDB, no final de semana. A eleição mobilizou centenas de jovens em torno das duas candidaturas. Durante alguns dias, os candidatos fizeram campanha apresentando as suas ideias para ações junto a juventude de um dos municípios mais isolados do Acre.
A JPMDB é uma entidade ligada ao PMDB que promove ações partidárias de mobilização nas áreas de esporte, educação, cultura e conscientização política dos jovens. No Jordão, a disputa à presidência aconteceu entre Sebastião Feitosa, conhecido por Galã, e Janisson Barbosa.
Mesmo numa noite com muita chuva, a Câmara Municipal do Jordão recebeu mais de 200 pessoas para participar do pleito e ouvir as palestras das lideranças partidárias. Os dois candidatos apresentaram as suas plataformas aos presentes e, em seguida, aconteceu a votação.
A chapa A, do Galã, teve 60 votos contra 20 do seu concorrente. Ele será o primeiro presidente da JPMDB do Jordão.
Quero reunir os jovens para desenvolvermos atividades de esportes, lazer e cultura. Com o apoio do PMDB regional também vamos promover cursos de formação em oratória e política. A instalação da JPMDB é mais uma alternativa de inserção social para a juventude do Jordão”, afirmou o novo presidente.
Estratégia para a renovação partidária
A convidada de honra da eleição da JPMDB do Jordão foi a deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB). A parlamentar tem incentivado a mobilização dos jovens para renovar a base partidária do PMDB. 
Estamos fortalecendo o nosso partido chamando os jovens à participação da vida política do Acre. Pelo grande número de pessoas que compareceram ao evento do Jordão a gente percebe a necessidade da nossa juventude de inserir-se através de ações à nossa sociedade. Vou ajudar a JPMDB a se estruturar em todos os municípios acreanos. Afinal, um partido deve ser um organismo vivo e atuante para mudar a nossa realidade social. Certamente entre esses jovens da JPMDB surgirão futuros políticos que ocuparão importantes cargos eletivos no Acre,” revelou Sinhasique.
O dirigente estadual da JPMDB, Kleybe Costa, que acompanhou a visita da deputada no Jordão, também ressaltou a importância da mobilização da juventude.
“Queremos promover não só eventos ligados ao esporte e a cultura, mas também cursos de formação política. Estamos ajudando uma nova geração a se conscientizar dos problemas sociais do nosso Estado e do país. Mas, sobretudo, queremos mostrar que a vida partidária é fruto de ações e práticas cotidianas que podem transformar a nossa realidade para melhor num futuro muito próximo,” destacou Kleiber. 
(assessoria)

21 de abril de 2015

ACRE: 8 municipios estão na lista negra do FNDE, diz ministério

No Acre até o dia 13 deste mês – última atualização do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) – oito municípios estão na lista negra do Ministério da Educação e podem ter as contas bloqueadas e ficar sem receber recursos federais por falta da prestação de contas das transferências voluntárias o SiGPC que confere os gastos públicos com merenda e transporte escolar. Assis Brasil, Epitaciolândia, Plácido de Castro, Acrelândia, Bujari, Porto Acre, Mâncio Lima e Marechal Thaumaturgo estão inadimplentes. Em todo o pais, 1.227 municípios e nove estados (AL, CE, MA, MT, MS, PB, PI, RO e TO) ainda não tinham prestado contas dos recursos de 2012 da alimentação escolar. Com relação ao programa de transporte escolar, 1.326 prefeituras ainda precisam encaminhar os registros referentes a 2012. No caso das prestações de contas de 2011, a situação também é delicada. No transporte escolar, faltam os dados de 632 municípios. Na alimentação escolar, 830 prefeituras e sete estados (MA, MT, MS, PB, PI, RO e TO) ainda não haviam encaminhado as prestações até o fim da manhã de hoje. O Ministério da Educação habilitou o Sistema de Gestão de Prestação de Contas (SiGPC Contas Online), no dia 17 de novembro último. O prazo que cada município tinha era de 60 dias para encaminhar as informações ao FNDE por meio do sistema, conforme dispõe o § 3º-A do art. 2º da Resolução CD/FNDE nº 2/2012. O sistema eletrônico é o instrumento por meio do qual os entes federativos prestam contas dos recursos recebidos do FNDE referentes a vários programas, como os de alimentação escolar e de transporte escolar. Agora o SiGPC também está aberto para receber informações sobre a execução dos recursos dessas transferências voluntárias.

Sisu 2015: Inscrições Segundo Semestre

Inscrições Sisu 2015 segundo semestre: O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um sistema informatizado do Ministério da Educação (MEC), criado pelo Governo Federal junto do novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), através do qual instituições públicas do ensino superior de todo o país ofertam suas vagas, em dois processos seletivos por ano.
As inscrições do Sisu 2015 do segundo semestre, serão abertas após o encerramento das inscrições do Enem 2015. Isso deverá ocorrer no mês de Junho, assim como nos anos anteriores.
A primeira edição do Sisu aconteceu em 2010. Desde então, quase todas as universidades federais e todos os institutos federais do país utilizam o Sistema como parte parcial ou integral dos seus processos de seleção, nos dois semestres letivos do ano, substituindo os tradicionais vestibulares.
No primeiro semestre de 2015, quase 2,8 milhões de estudantes se inscreveram para concorrer às mais de 205 mil vagas nos 5.631 cursos em universidades federais e institutos tecnológicos.

Como se inscrever no Sisu 2015 2º semestre?
Inscrições do Sisu 2015 começam em Janeiro
Para se inscrever no Sisu 2015 segundo semestre, o candidato precisa ter participado do Enem 2014 e tirado nota maior do que zero na prova. Mesmo quem participou do processo de seleção do primeiro semestre do ano pode concorrer às vagas que serão ofertadas na segunda metade de 2015.
As inscrições do Sisu 2015 segundo semestredevem ser feitas exclusivamente via internet, sem nenhum custo, na página http://sisu.mec.gov.br/. Durante o registro, é preciso informar o número de inscrição e a senha do Enem 2014. Quem não se lembrar dos dados poderá recuperá-los em links de apoio disponíveis na própria página.
Ao se inscrever, cada estudante pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de curso. Em cada uma das opções é preciso selecionar a modalidade de concorrência às vagas. Além de ampla concorrência, existe a Lei de Cotas do Sisu 2015, que reserva vagas a alunos de escolas públicas, e as políticas de ações afirmativas das instituições.
Da mesma maneira que ocorreu na edição do primeiro semestre, o resultado do Sisu 2015 segundo semestre também deverá ser divulgado em apenas uma chamada regular. Depois disso, será aberto o período, aos candidatos não selecionados, para manifestação de interesse em participar da lista de espera. As demais etapas da seleção ficarão a cargo das próprias instituições.

Curta a página do Sisu 2015 no facebook e continue visitando nosso site para ficar por dentro de todas as informações do programa!

19 de abril de 2015

JORDÃO: Deputada Eliane Sinhasique vai ao interior do Acre fiscalizar obras do governo e ouvir a comunidade

Sinhasique esteve no município nos dias 17 e 18, fiscalizando obras do governo e ouvindo a comunidade (Foto: reprodução/ facebook)
A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) pretende apresentar na próxima quarta-feira, 22, na tribuna da Assembléia Legislativa do Acre (Aleac), um relatório detalhado de sua recente visita ao município de Jordão, no interior do Estado.
Deputada Eliane Sinhasique conversa com populares (Foto: reprodução / facebook)
Na sua primeira viagem ao Jordão, a parlamentar fiscalizou as obras de recuperação da pista de pouso e de infraestrutura de urbanização e saneamento básico da área urbana da cidade - o investimento supera a marca de 19 milhões de reais e é financiado pelo Banco Mundial.

A peemedebista esteve ainda fiscalizando as condições de funcionamento da delegacia de polícia civil, quartel da polícia militar, hospital da família e escolas da rede estadual.
Deputada visitou o Bairro Novo (Foto: Reprodução / facebook)
“Fiquei indignada! O terreno é impróprio e não há iluminação pública” disse Eliane após conhecer o conjunto habitacional, construído pelo governo, no Bairro Lindolfo Matheus, o “Bairro Novo”.
A parlamentar avaliou como positiva a sua visita ao município. “É muito importante o representante do povo ver com os próprios olhos as as reclamações populares, para falar com conhecimento de causa”, destacou.

Kezio Araújo, do Blog Fala Jordão – falajordao@gmail.com

HOJE, 19 DE ABRIL É COMEMORADO O DIA DO ÍNDIO

Índia da etnia Kaxinawá é destaque em evento cultural do município de Jordão, no Acre (Foto: Kezio Araújo/ Fala Jordão)
História do Dia do Índio
Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril? 
Origem da data 
Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste contimente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”. 
No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.
Comemorações e importância da data  
Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os municípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.  
Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.
Fonte: Sua Pesquisa

JORDÃO: Projeto de Lei prevê construção de quadra de areia no Bairro Novo

Projeto de Lei é de autoria do vereador Guedes Oliveira (Foto: Kezio Araújo/ Blog Fala Jordão)
O projeto de Lei 001/2015, que dispõe sobre a construção de uma quadra de areia no Bairro Lindolfo Matheus, conhecido popularmente por “Bairro Novo”, foi apresentado pelo vereador Guedes Oliveira (PMDB), na ultima terça-feira, 14, na Sala de Sessões Doutor Ulisses Guimarães, na Câmara de Vereadores do município de Jordão – localizado no interior do Acre.
O projeto foi aprovado e segue para análise e possível sanção do prefeito Elson Farias (PCdoB). Sendo sancionado, obra será custeada com recursos do imposto sobre serviço (ISS) das atuais obras de pavimentação de ruas da cidade, conforme prevê o Art. 3º do PL.
O peemedebista utilizou as redes sociais para comemorar a aprovação do projeto que, segundo ele, oportunizará melhores condições para a prática de esportes naquela comunidade.
“Atualmente, mais de 100 famílias residem no Bairro Novo. É uma comunidade formada por pessoas carentes, que praticam atividades esportivas em áreas improvisadas e inadequadas”, justificou.

15 de abril de 2015

ACRE: Sebastião e Nazaré viajam e Ney Amorim assume o governo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ney Amorim, do PT, assumiu o governo do Estado. O governador Sebastião Viana e sua vice Nazaré Araújo estão fora do Acre desde ontem. Sebastião cumpre agenda em Brasília e retorna no começo da tarde desta quinta-feira, 16, ao estado.
O deputado Ney Amorim despacha normalmente no gabinete do governo, na Casa Rosada, na manhã de hoje. Amanhã, o petista visita as obras de construção do Into, o Instituto de Traumatologia e Ortopedia, e depois inspeciona as obras do Huerb. É a primeira vez que Ney Amorim vira governador do Estado desde que assumiu a Assembleia Legislativa, em fevereiro.
Escrito por Luciano Tavares

REGISTRO: HOJE É O NIVER DO FRANQUINEI ARAUJO


Cameli manifesta preocupação com desocupação dos jovens no Brasil

O senador Gladson Cameli (PP-AC) manifestou a sua preocupação com o elevado número de jovens com idade entre 15 e 29 anos que não trabalham nem estudam.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na pesquisa nacional por amostra de domicílios feita em 2012, a geração nem nem, como é conhecida essa parcela da população que nem trabalha nem estuda, é formada por 9,7 milhões , num universo de 49,4 milhões de jovens.
Diante desses dados, o senador defende medidas para aumentar a oferta de cursos de capacitação para esses jovens e de empregos. Ele reconheceu a elevação do número de vagas em cursos de nível superior nos últimos dez anos, mas observou que na faixa que compreende os jovens com idade entre 15 e 17 anos, a preocupação maior deve ser com a conclusão do ensino médio.
Já entre os que têm mais de 18 e menos de 24 anos, a preocupação deve ser com a capacitação profissional e a oferta de empregos, pois 23,4% deles nem trabalham nem estudam, lamentou o senador.
Quanto aos que têm mais de 24 anos e menos de 29, o índice é menor: 21,3% deles não trabalham nem estudam. Por isso, ele sugeriu medidas de incentivo às empresas que contratarem pessoas nessa faixa etária.
Outra preocupação de Gladson Cameli é em relação ao público feminino, pois 73%  da geração nem nem é formada por mulheres. Em sua avaliação, a gravidez precoce é responsável pelo afastamento dessas jovens do estudo e do mercado de trabalho.
Ele ainda lamentou que a violência seja uma realidade nessa faixa da população.
- As taxas de violência no Brasil são altíssimas. Em 2012, o IBGE registrou uma taxa de 25,2 vítimas a cada 100 mil habitantes. E quando tratamos de jovens de 15 a 29 anos, esse número é seis vezes maior: temos uma taxa de mortalidade nessa faixa etária de 175 mortes por 100 mil habitantes. Esses números mostram que o ditado popular ‘mente vazia, oficina do diabo’ nunca foi tão correto - disse o senador.
Agência Senado

JORDÃO: FLORESTA FAIL

Usuários reclamam de constantes quedas no sinal (foto: reprodução/ google)
O Floresta Digital - programa de inclusão digital do governo do Acre - está obtendo reprovação por grande parte de usuários do município de Jordão, no interior do Estado.
"O serviço permanece maior parte do tempo inoperante que disponível", relata um morador ao destacar que as falhas na conexão são ocasionadas por quedas de luz, constantes no município.
Atualmente, o sistema não dispõe de nobreak - ferramenta responsável por alimentar o servidor, em caso de queda de luz, através de uma bateria interna.
O departamento responsável pelo Floresta Digital nos informou que não há o equipamento disponível para reposição,  assim como recursos para aquisição de um  novo.
Enquanto não tem recursos para aquisição de um simples equipamento, o governo gastou mais de R$ 1,4 milhão para fazer publicidade dos atos de sua administração, em pouco mais de dois meses de seu segundo mandato à frente do Poder Executivo.
Vale ressaltar que Jordão foi um dos municípios que ofereceu uma das votações mais expressivas, proporcionalmente, ao atual governo.

Ex-prefeito de Tarauacá é condenado por improbidade

Ex-prefeito de Tarauacá é condenado por improbidade
O juiz titular da Vara Cível da Comarca de Tarauacá, Marlon Machado, julgou e condenou os réus Vando Torquato e José Ulineide Benigno Gomes – ex-prefeito e ex-secretário de finanças do município de Tarauacá, respectivamente – pela prática de ato de improbidade administrativa.
De acordo com a decisão, os dois, que também tiveram seus direitos políticos suspensos pelo período de 10 anos, deverão ressarcir ao erário municipal de Tarauacá na quantia de R$ 103 mil, utilizada ilicitamente para a aquisição de móveis para a residência do ex-prefeito, devidamente corrigida.
Entenda o caso
Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), os réus “prevalecendo-se da autoridade conferida pelos cargos públicos que ocupavam” teriam adquirido, – às expensas da municipalidade e com dispensa de licitação – móveis no valor de R$ 103 mil, que foram utilizados para mobiliar a casa do réu Erisvando Torquato do Nascimento.
Ambos teriam cometido, ainda de acordo com o MPE, dentre outras irregularidades: “dispensa de licitação pública para aquisição dos bens; fraude de procedimento licitatório; apropriação indevida de bens públicos; além da alteração de documento público para conferir (suposta) legalidade aos atos criminosos por eles praticados”.
Decisão
Ao analisar o caso, o juiz de Direito Marlon Machado destacou que o conteúdo probatório reunido durante a instrução processual é suficiente para ensejar a condenação dos acusados pela prática ilícita.
“O contexto probatório demonstra à saciedade que, efetivamente, os requeridos incidiram em condutas vedadas, posto que em coautoria e utilizando-se da autoridade conferida pelos cargos públicos que ocupavam, compraram bens móveis para uso pessoal com dinheiro público”, frisou.
O magistrado ressaltou ainda que as notas fiscais dos bens adquiridos ilicitamente pelos réus foram todas emitidas em nome da Prefeitura de Tarauacá, “o que demonstra, sem sombra de dúvidas, o dolo dos requeridos”.
Marlon Machado também rejeitou a versão apresentada pelos réus de que foram feitas compras de móveis para o gabinete da prefeitura e também para a residência do acusado Erivando Torquato, sendo que esses últimos teriam sido pagos pelo mesmo, mas que, no entanto, a empresa responsável pela venda teria se equivocado e emitido a nota fiscal somente em nome da Prefeitura de Tarauacá.
“(Os acusados) nada juntaram que corroborasse a sua versão dos fatos. (…) Nesse contexto, fica caracterizado o dolo, visto que ambos concorreram para o enriquecimento ilícito de Erisvando Torquato do Nascimento, que apropriou-se de bens pagos com o dinheiro público, avaliados em R$ 103 mil, tendo José Ulineide Benigno Gomes concorrido ativa e diretamente para o ato de improbidade, sendo o negociador das compras e responsável pelo pagamento”, anotou.
O magistrado também julgou procedente o pedido formulado pelo MP e condenou os réus Erisvando Torquato do Nascimento e José Ulineide Benigno Gomes pela prática de ato de improbidade administrativa, condenando-os a ressarcir “integralmente o dano, de forma solidária, devolvendo ao Erário municipal (de Tarauacá) o valor (de R$ 103 mil) ilicitamente acrescido”. Os requeridos também tiveram seus direitos políticos suspensos pelo período de 10 anos, durante o qual também não poderão contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios.
O juiz titular da Vara Cível da Comarca de Tarauacá também confirmou, por fim, a decisão liminar anterior, de autoria da juíza de Direito Andréa Brito, que havia declarado a indisponibilidade dos bens “imóveis e semoventes” dos réus, bem como o afastamento do acusado Erisvando Torquato do Nascimento de suas funções públicas, ocorrido em 2011, em razão de condenação criminal transitada em julgado por crime eleitoral.
Os réus ainda podem recorrer da decisão.
Com informações do TJ/AC

13 de abril de 2015

TARAUACÁ: Jaison Souza é campeão do Best Fighter de Jiu-jítsu, em Rio Branco

O tarauacaense Jaison Souza, foi campeão do torneio Best Fighter de Jiu-jítsu faixa roxa-peso-leve, disputado na capital do Acre, Rio Branco, neste domingo, 12/04, no Ginásio do SESI. A competição organizada pela acadêmia Atitude reuniu vários atletas da capital do estado e dos municípios do interior. Jaison venceu as três lutas que disputou.
Jaison é atleta da acadêmia Samurai Gold Team, do professor João Herbert. O lutador de Jiu-jítsu foi patrocinado pelo SinteacTK.
"É mais um grande passo no Jiu jitsu. Pelo apoio do meu mestre João Herbert e Stenio Oliveira. Treinei muito para esse campeonato.  Sei que o grau de dificuldade era enorme,  pois estava competindo com os melhores na minha categoria do Acre. O esporte está me levando a novo horizontes", disse Jaison ao Blog Tarauacá Agora. 
Jaison Souza vai disputar o mundial de Jiu-jítsu em junho deste ano, em São Paulo. O atleta disse que agora é treinar forte e focado no mundial.
Por Leandro Matthaus
Leandro23333@gmail.com
Foto: Estevam Silva / Kezio Araújo

ACRE: Movimento “Fora Dilma” reuniu só 300 pessoas



Se depender da insatisfação dos acreanos, a presidente Dilma Rousseff pode dormir tranquila, pois sua hegemonia não será afetada com os gritos de pelos menos 300 manifestantes que foram às ruas de Rio Branco, neste domingo, 12, no “Fora Dilma”. Os dados sobre o público foram repassados pela Policia Militar. Ou seja: tinha mais gente na praça central da cidade passeando de trenzinho com os filhos do que na manifestação.

O público foi bem abaixo da expectativa dos organizadores do movimento, que durante a mobilização de quase um mês falava em reunir cerca de 20 mil manifestantes. Na primeira manifestação ocorrida no último dia 15 de março mais de cinco mil foram às ruas da capital acreana.

A concentração teve início por volta das 14h horas em frente ao Palácio Rio Branco, sede simbólica do governo do Acre. No local, com a ajuda de um carro de som, os manifestantes proferiram discursos contra a corrupção, o PT e o governo da presidente Dilma Rousseff.

Com um cartaz anti-Dilma nas mãos, ao lado da filha Andressa, o advogado Jorge Gomes “Espero que a gente consiga o nosso objetivo geral que é tirar o PT do poder e a Dilma. Porque só nós não nos manifestarmos hoje os nosso filhos irão sofrer amanhã com o nosso país”, disse o advogado.

A aposentada Maria Figueiredo do Nascimento Barbosa lamentou os poucos manifestantes na rua. “Infelizmente aqui não tem o terço do que tinha na passada. O povo precisa acordar e vir pra rua. É um absurdo o que está acontecendo com o nosso país. A gente não pode aceitar isso calado. Temos que varrer o PT do poder”.

Alguns organizadores culparam o jogo entre Flamengo e Vasco pelo fiasco de pessoas no protesto. “Vão chegar só depois do jogo”, disse Weber Brito, um dos organizadores do “Fora Dilma”, o que acabou não acontecendo.

O movimento caminhou por mais de meia hora nas principais vias centrais. Saiu da frente do Palácio por volta das 16h10, passando em frente à prefeitura e à Casa Rosada, gabinete do governador Sebastião, e encerrou os protestos de volta em frente ao Palácio Rio Branco.

Luciano Tavares
Da redação do Ac24horas
lucianotavares.acre@gmail.com

11 de abril de 2015

SOBRE ASAS: URUANA (CAPÍTULO I)

Max Fercondini e Amanda Richter vão voar por diferentes regiões do Brasil para mostrar projetos socioambientais. Você pode visualizar o vídeo em alta definição clicando aqui

TARAUACÁ: ATLETA REPRESENTARÁ MUNICÍPIO EM GRANDE TORNEIO DE JIU-JÍTSU, EM RIO BRANCO


Friagem pode chegar ao Acre semana que vem, diz Davi Friale


A temperatura pode ficar amena a partir da próxima semana, de acordo com a previsão do pesquisar em meteorologia, Davi Friale. A frente fria, considerada fora de época por ele, está prevista para ocorrer a partir do dia 14.

A passagem da frente fria será em decorrência da possibilidade de formação de uma intensa massa de ar frio na Antártida, porém, segundo ele, não há ainda como saber o nível de temperatura, mas garante que será uma friagem forte.

Poderá ser forte, no que diz respeito às rajadas de vento. Logo em seguida, a incursão de uma massa de ar frio polar moderada será o suficiente para derrubar a temperatura e proporcionar a primeira friagem do ano, que chegará após o dia 14 de abril”, diz.

Do AC24Horas

BRASÍLIA: STF considera ilegal pensão vitalícia a ex-governadores.

Corte decide que benefício é inconstitucional ao julgar caso do Pará, mas conclusão deve valer em outros estados.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem, por sete votos a um, que é inconstitucional a pensão vitalícia de ex-governadores do Pará. A decisão foi tomada ao julgar ação de 2011 da Ordem dos Advogados do Brasil e vale apenas para o estado. 

Mas há expectativa que seja estendida a outros, já que há ações semelhantes relativas a pagamentos no Acre, no Amazonas, no Mato Grosso, em Rondônia, no Rio de Janeiro, na Paraíba, no Rio Grande do Sul, no Piauí, no Sergipe e no Paraná. Além deles, pensões são pagas a ex-governadores e viúvas em mais 10 estados. 

No Pará, o pagamento era feito a seis ex-governadores e quatro viúvas de governadores. Cada um recebia pensão de R$ 26,5 mil, equivalentes ao salário mensal de um desembargador do Tribunal de Justiça do Pará. 

A relatora do processo do Supremo, ministra Cármen Lúcia, concluiu que o pagamento não poderia ser feito, mesmo quando previsto em cartas estaduais, porque fere a Constituição Federal. Ela alegou ainda que os ex-governadores não provaram ter necessidade da pensão. 

Além disso, em seu voto, a ministra lembrou que, para ter direito a uma aposentadoria, todos os trabalhadores precisam contribuir por vários anos para a Previdência. E, como exemplo da injustiça no Pará, citou caso de um governador que ficou apenas um semana no cargo e recebe benefício integral. 


A relatora foi acompanhada pelos ministros Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo. O único voto a favor da pensão foi o do ministro Dias Toffoli.

Recebem a pensão no Pará e terão o benefício cortado os ex-governadores Carlos Santos, Aurélio do Carmo, Alacid Nunes, Ana Júlia Carepa e Jarbas Passarinho. O atual governador, Simão Jatene (PSDB), também recebia, mas teve a pensão suspensa ao voltar ao cargo em janeiro. O senador Jader Barbalho tinha direito, mas não recebia por exercer o mandato de senador.

Fonte: http://odia.ig.com.br/

10 de abril de 2015

Deputado Jesus Sérgio reivindica cursos técnicos para jovens do Jordão

Deputado Jesus Sérgio - PDT
Em discurso realizado nesta quarta-feira, no plenário da Assembléia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Estadual Jesus Sérgio (PDT) destacou a aprovação de 57 Cursos Técnicos de Nível Médio, que serão ofertados na modalidade à distância, aos jovens acrianos da capital e outros 10 municípios.

De acordo com o parlamentar, das 1.710 vagas a serem ofertadas, 270 serão destinadas aos jovens de Feijó e Tarauacá. Ao elogiar a abertura das vagas, Jesus Sérgio aproveitou para reivindicar a abertura de novos cursos técnicos aos jovens de Jordão.

O governo está de parabéns com a abertura de novas vagas, que dará qualificação profissional a centenas de jovens. Os cursos técnicos são uma importante ferramenta para que eles possam obter a tão sonhada inserção no mercado de trabalho. Estarei solicitando junto ao Instituto Dom Moacir a possibilidade dos jovens de Jordão também serem contemplados com esses cursos”.

O parlamentar informou que já solicitou uma reunião com a diretora presidente do Instituto Dom Moacir, Edna Paro, para apresentar a demanda à gestora e conhecer os projetos voltados para educação técnica que estão em andamento para o município de Jordão.

Os cursos são do Programa E-Tec Brasil, do Ministério da Educação, do Governo Federal, que contará com a qualificação e certificação dos profissionais do Instituto Dom Moacyr.

Da Assessoria

9 de abril de 2015

Ouvidoria do IFAC comemora aumento no número de atendimentos

A Ouvidoria do Instituto Federal do Acre – IFAC comemora o aumento de atendimento que, em 2014 chegou a 1.436 registros. Ouvidor da instituição, Marcos Vinnícios Freitas, celebra o aumento de procura pelo atendimento da Ouvidoria, pois significa que as pessoas estão usufruindo o direito de se manifestar, seja com consultas, reclamações, elogios, denúncias ou sugestões.
O Dia do Ouvidor foi comemorado no dia 16 de março e no IFAC, a Ouvidoria funciona desde 2012, intermediando a comunicação entre a comunidade interna, composta pelos docentes, técnicos administrativos e estudantes, e a externa que são os usuários dos serviços do IFAC.
O objetivo da Ouvidoria do IFAC é a melhoria dos processos institucionais e o aperfeiçoamento dos processos democráticos através do conteúdo dos atendimentos que chegam até o setor. Segundo o ouvidor, do total de 1.436 registros, a maioria das solicitações refere-se a consultas feitas pela comunidade, principalmente, sobre o Processo de Seleção para ingresso no instituto.
As estatísticas dos atendimentos realizados no ano passado revelam ainda que a maioria dos contatos foi feito via telefone, totalizando 880. Somente 19 atendimentos foram presenciais. Mesmo assim, o ouvidor do IFAC, Marcos Vinnícios Freitas, observa uma mudança neste quadro. “Nos últimos meses, temos tido mais atendimentos presenciais. Isso demonstra que as pessoas estão se aproximando, se sentem mais seguras para prestar queixas ou fazer denúncias, por exemplo”, revela o ouvidor.
Outros assuntos muito abordados em 2014 foram o Concurso Público, PRONATEC, auxílios estudantis, seleção de professor substituto ou temporário e o Profuncionário.
Pesquisa vai aferir satisfação – Entre as diversas ações da Ouvidoria do IFAC está a pesquisa de satisfação com o público que busca atendimento junto ao setor. Iniciada em março deste ano, a pesquisa é enviada via formulário eletrônico para os que submetem alguma consulta, reclamação, denúncia, elogio ou sugestão à Ouvidoria. O objetivo da ação é fazer um levantamento sobre como as pessoas avaliam o atendimento no setor.
Além dos canais como telefone, e-mail, ou formulário eletrônico, a Ouvidoria disponibiliza para o cidadão o Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal, e-OUV. Como uma autarquia federal, o IFAC tem a sua Ouvidoria acompanhada também pela Ouvidoria-Geral da União, setor ligado à Controladoria-Geral da União – CGU. Assim sendo, mais um canal de comunicação entre o cidadão e o Poder Público.
A Ouvidoria do IFAC teve o seu regimento interno aprovado pelo Conselho Superior – CONSU, através da Resolução nº 12/2012. De acordo com o ouvidor, já existe uma proposta de atualização desta resolução tramitando e que, em breve, deve ser analisada pelo CONSU.
Clique para acessar a página da Ouvidoria do IFAC ou e-OUV
Assessoria

Comissionados passam de 435 no governo Jorge Viana para 940 no governo Sebastião Viana

unnamed
O crescimento do número de cargos comissionados nas administrações petistas dos Acre, chegam a impressionar. De acordo com levantamento realizado no banco de leis da Assembleia Legislativa, em duas administrações de Jorge Viana, uma de Binho Marques e duas de Sebastião Viana, os cargos de confiança saíram de 435 criados em 1999 para 940 criados através de lei complementar em 2014.
Enquanto o número de secretárias também cresceu de acordo com o aumento do número de partidos que aderiu ao projeto da Frente Popular do Acre (FPA), coligação capitaneada pelo PT. Apesar de o atual governador afirmar que reduziu os valores da remuneração, a quantidade de cargos comissionados se expande em cifras ainda maiores, com a criação de novas denominações para os cargos.
Em 1999, o então governador Jorge Viana (PT) apresentou a lei complementar n. 63, de 13 de janeiro de 1999 – projeto que criou 435 cargos comissionados escalonados de DAS 1 a DS4. A remuneração aprovada pelo petista foi de R$ 1.030 para primeira nomenclatura e R$ 3 mil para o funcionário de confiança mais bem remunerado na primeira administração da Frente Popular.
Em 2007, o vice de Jorge Viana, o professor Binho Marques (PT) assumiu o governo do Acre. Ele  apresentou o projeto de lei complementar n. 4/2017 – que ampliou o número de cargos de 435 para 560. A nomenclatura dos cargos foi alterada para CEC. As funções de confiança foram escalonadas de CEC1 com remuneração de R$ 1,6 mil a CEC5 com de R$ 5.6 mil.
Em 2012, quando Sebastião Viana (PT) assumiu o governo do Acre, aumentou novamente o número de cargos. De acordo com o Projeto de Lei Complementar n. 3/2012 – o petista ampliou de 560 para 940 o número de cargos comissionados, que foram escalonados de CEC 1 com remuneração de R$ 1,8 mil a CEC5 com remuneração de R$ 6,7 mil.
Em 2014, o govenador Sebastião Viana apresentou o Projeto de Lei Complementar n. 17/2014. Desta vez Viana não manteve o número de cargos em 940, reduziu a remuneração da CEC1 para R$ 1,3 mil e a CEC5 para R$ 5,3 mil. Em compensação criou as CEC6 com remuneração de 6,7 mil e a CEC7 que paga ao ocupante do cargo, o valor de R$ 7,7 mil.
Ray Melo, Ac24Horas